Atende+: 24 anos de um serviço premiado e reconhecido internacionalmente

Modalidade de serviço Porta a porta completou 24 anos no último dia 09 de Maio.

O dia 09 de Maio de 1996 pode ser considerado um marco na trajetória da história da cidade de São Paulo, referência de uma das maiores redes de transporte coletivo por ônibus do mundo.

Nesta data foi criado o serviço Atende. Modalidade de transporte porta a porta, destinado a pessoas com deficiência física severa, baseado no decreto 36.071 da mesma data.

A ação era um passo primordial no avanço da inclusão social do transporte coletivo da cidade, que por sua vez, possuía uma frota pequena de veículos adaptados. Iniciou com 35 vans, 760 pessoas atendidas e 3247 atendimentos.

O serviço, oferecido apenas por empresas da época, era ofertado em pouca escala e traçado em pequenas vans, adaptadas com elevadores de plataforma para facilitar o embarque dos cadeirantes que transportava.

Com o passar dos anos, o serviço foi expandido e até mesmo cooperativas de táxis, passaram a oferecer.

Atualmente o serviço é regido pela Lei municipal nº 16.337, de 30 de dezembro de 2015 e passou a se chamar Atende+.

Com regulamento próprio, oferecido pela Prefeitura de São Paulo, gerenciado pela SPTrans e operado pelas empresas de transporte coletivo do município de São Paulo e cooperativa/empresa de táxis acessíveis o serviço além de transportar pessoas com deficiência física severa, também transporta pessoas com autismo ou surdocegueira.

O horário das 7h às 20h, de segunda-feira a domingo, excetuando-se os feriados. O atendimento é prestado a clientes cadastrados, com uma programação pré-agendada de viagens. O serviço também oferece atendimento a eventos de finais de semana, podendo ser solicitado pelas instituições representativas com 10 dias de antecedência, basta procurar uma agência da SPTrans ou contatar a central 156.

O programa é amplamente conhecido e recebe constantemente, representante de outras cidades, afim de conhecer o serviço e implementar programas similares em suas localidades.

Além disso, o serviço é reconhecido em grande escala, possuindo 8 prêmios Marca Brasil de forma consecutiva, na categoria Reabilitação de pessoas com deficiências e a Salva de Prata da Câmara Municipal de São Paulo, em 2016, uma das maiores honrarias do poder legislativo da cidade.

Em 2018, cerca de 99% do público aprovava com unanimidade o serviço.

Atualmente, a modalidade conta com 433 vans e 100 táxis, que somados, transportam 9900 pessoas, promovendo 1.5 milhão de atendimentos e 1.3 milhões de km rodados.

São 1,5 mil motoristas, 27 postos de atendimentos, além de 61 funcionários que atuam diretamente na gestão do serviço (análise das fichas de avaliação médica, programação dos atendimentos e confecção das ordens de serviços, Central de Atendimento ao usuário e munícipe, fiscalização, contingência, reclamações e táxi acessível) e 27 postos de atendimento. Outras áreas da SPTrans também estão envolvidas com o serviço, como a financeira, tecnologia da informação, engenharia veicular, inspeção de frota, monitoramento, cadastro e fiscalização.

Saiba + em:

http://www.sptrans.com.br/atende

Curtiu esse artigo? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Faça seu comentário