Taboão da Serra congela tarifa de ônibus em 2021

Foto: Fábio Trindade

Segundo nota da prefeitura, reajuste não será concedido devido a pandemia do novo coronavírus.

A Cidade de Taboão da Serra, na região Metropolitana de São Paulo, informou nesta Terça Feira, 23 de Fevereiro de 2021, que não reajustará a tarifa do transporte coletivo na cidade, que atualmente é operado pelas Viações Fervima e Pirajuçara, ambas do mesmo grupo empresarial.

O atual valor praticado é de R$ 4,30.

Confira nota disponibilizada:

A Prefeitura de Taboão da Serra determinou que a tarifa do ônibus circular não terá aumento em 2021, devido a pandemia do novo coronavírus. Atualmente o valor da tarifa é R$ 4,30. As isenções de tarifa para idosos (a partir de 65 anos) e pessoas com deficiência também serão mantidas.

O chefe do Executivo justificou a ação do governo de não aplicar o reajuste anual, pois a população está sofrendo com os efeitos econômicos da pandemia, como redução de salários e desemprego.

De acordo com o secretário de Transportes e Mobilidade Urbana, José Vanderlei, existe um dilema quando se trata da tarifa do transporte no município. “Existem dois valores, o que deveria ser atualizado anualmente e o que daria equilíbrio ao contrato, Taboão da Serra ficou um tempo sem conceder a atualização anual, que é referente à remuneração do prestador, aos salários, óleo diesel e manutenção dos veículos. Tudo é pago e por isso a necessidade do reajuste, tínhamos uma programação de que o reajuste fosse feito no dia 1º de fevereiro, mas o chefe do Executivo nos designou para tratar com o prestador de serviço, para que neste ano, em razão das peculiaridades da pandemia e do início de governo, nós pudéssemos segurar o reajuste”, afirmou.

A cidade ficou sem reajuste desde 2017, quando a tarifa passou de R$ 3,80 para R$ 4,30 (cerca de 13%) em Fevereiro de 2020. Prefeitura e empresa operadora, travava uma briga judicial no período para que o prometido em contrato fosse cumprido, uma vez que o sistema de transporte não é subsidiado. A prefeitura tenta licitar o transporte coletivo da cidade desde 2015, mas com falhas na gestão da pasta responsável pela fiscalização e gerenciamento do transporte coletivo na cidade, em Julho do ano passado, o contrato foi prorrogado por mais 10 anos.

Após a assinatura da prorrogação do contrato, foi prometido um possível projeto que viria a auxiliar a empresa operadora com subsídios que equilibrasse o sistema financeiro da mesma e o acréscimo de R$ 0,10 na tarifa para Janeiro de 2021. Nenhuma das ações foram tomadas e com o atual congelamento do valor, pouco de sabe sobre a possibilidade de subsídios.

Curtiu esse artigo? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Faça seu comentário