Cidade de São Paulo inicia projeto piloto para pagamento da tarifa de ônibus com cartões de crédito e débito

200 veículos e 12 linhas/empresas fazem parte do teste que deve durar até 3 meses ou 500.000 transações.

A SPTrans, empresa que fiscaliza e gerência o transporte coletivo na cidade de São Paulo, anunciou na última Quinta feira, 12 de Setembro a iniciação de um projeto piloto para o pagamento da tarifa do transporte coletivo com cartões de crédito e débito.

Em uma cerimônia realizada no auditório da Prefeitura da cidade, que contou com a presença do Prefeito Bruno Covas, o Secretário de Mobilidade e Transportes Edson Caram e o Presidente da SPTrans, Paulo Cézar Shingai além de representantes das marcas: ProData, Empresa1 e Digicon, responsáveis pelo fornecimento de validadores, representantes das bandeiras: Elo, Mastercard e Visa, além de bancos, como NuBank, Caixa Econômica Federal e demais representantes das empresas envolvidas e autoridades e empresários que prestigiaram a ação.

A escolha das linhas foi feita com o objetivo de atender a todas as regiões da cidade, além de terminais, estações de metrô e avenidas com grande fluxo de turistas.  Vale destacar que para a implantação do projeto piloto não houve custos para a Prefeitura de São Paulo, uma vez que isso ficará a cargo dos parceiros.

Para utilizar esse sistema de pagamento é preciso que o cartão de débito, crédito ou qualquer equipamento eletrônico móvel tenha a tecnologia de pagamento por aproximação (NFC) desbloqueada previamente, ou seja, que já tenha sido utilizada em alguma transação anteriormente. E atentar-se para identificação semelhante na porta dianteira na parte externa dos ônibus. Dentro do veículo também é possível verificar se há as bandeiras Mastercard e Visa no validador, o que indica que aceita o novo meio de pagamento. Para usar, é preciso aproximar o cartão do validador, assim como faz com o Bilhete Único.  A cobrança da tarifa aparecerá na fatura ou no extrato da conta corrente do usuário.

Segundo o vice presidente de soluções e inovações da Visa do Brasil, Percival Jatobá, o projeto visa manter em primeiro lugar, sempre a segurança de seus clientes: “O projeto já nasce grandioso. Oferecer conforto, conveniência e facilidade a milhares de paulistanos e turistas que visitam a cidade todo ano podem utilizar seus cartões em ambas modalidades nos validadores cadastrados. Podem ficar tranquilos. Segurança não se brinca e não se descute e estamos preparados com o que tem de mais moderno no sistema.”

Presidente da SPTrans, Paulo Cézar Shingai testando o serviço em veículo disponibilizado durante evento.

Linhas atendidas pelo novo sistema no primeiro momento: 

675R/10 Grajaú X Metrô Jabaquara (122.410 passageiros) – Viação Grajaú.

715M/10 Jd. Maria Luiza X Lgo. da Pólvora (348.830 passageiros) – Tranppass.

807M/10 Term. Campo Limpo X Shop. Morumbi (325.956 passageiros) -Transcap.

908T/10 Term. Pq. D. Pedro ll X Butantã (165.580 passageiros) Metrópole Paulista.

917M/10 Morro Grande X Metrô Ana Rosa (169.912 passageiros) – Gato Preto.

917M/31 Morro Grande X Metrô Ana Rosa (19.461 passageiros) – Gato Preto.

2002/10 Term. Bandeira X Term. Pq. D. Pedro ll (72.920 passageiros) – Ambiental.

2590/10 União de Vl. Nova X Pq. D. Pedro ll (192.655 passageiros) – Transunião.

4031/10 Pq. Sta. Madalena X Metrô Tamanduateí (264.433 passageiros) – Movebuss.

5129/10 Jd. Miriam X Term. Guarapiranga (378.006 passageiros) – MobiBrasil.

5129/41 Jd. Miriam X Sto. Amaro (133.493 passageiros) – MobiBrasil.

6030/10 Unisa-Campus X Term. Sto. Amaro (317.436 passageiros) – Transwolff.

9300/10 Term. Casa Verde X Term. Pq. D. Pedro ll (171.025 passageiros) – Sambaiba.

9500/10 Term. Cachoeirinha X Pça. do Correio (229.038 passageiros) – Santa Brígida.

Os dados de demanda são referentes ao mês de Junho/2019, totalizando: 2.911.155 passageiros.

Perguntas e Respostas

Para obter mais informações o usuário poderá consultar a página de Perguntas e Respostas do site da SPTrans ou ligar na central 156.

1 – Como faço para habilitar meu celular com a tecnologia de pagamento por aproximação?

Você precisa verificar com o banco emissor do seu cartão se ele possui este serviço disponível para o seu tipo de aparelho. Verifique as orientações no site do seu banco.

2 – Haverá integração com outros ônibus ou com o metrô e os trens?

Nesta primeira fase do projeto não haverá a integração tarifária com outros ônibus ou com os sistemas de trilhos.

3 – Estudantes conseguem usar o pagamento por aproximação com o valor do benefício de meia passagem?

Não. O uso do pagamento por aproximação terá a cobrança do valor integral da tarifa vigente R$ 4,30.

4 – É possível ativar a função de pagamento por aproximação no meu cartão atual?

Somente os cartões identificados pelo símbolo de 4 ondas têm essa tecnologia. Se o seu cartão não apresentar esse símbolo, entre em contato com o banco emissor e faça o pedido de um novo cartão. No entanto, você pode usar o seu cartão por meio do seu celular. Verifique se o seu aparelho está habilitado para a tecnologia NFC, se estiver cadastre o seu cartão em uma carteira digital, como, por exemplo, Apple Pay, Google Pay ou Samsung Pay.

5 – Como posso pagar a tarifa do ônibus com a tecnologia de pagamento por aproximação?

Se o seu cartão possui tecnologia de pagamento por aproximação (símbolo com 4 ondas) e já foi utilizado em alguma transação, quando for passar pela catraca aproxime o cartão do validador (como se fosse o Bilhete Único), a transação será concluída e a sua passagem liberada.

6 – Para usar o cartão no pagamento da passagem do ônibus existe alguma taxa ou aumento da tarifa?

Não. O valor cobrado em sua fatura será o mesmo valor cobrado na catraca do ônibus. Valor da tarifa vigente R$ 4,30.

7 – Meu dispositivo pode ser lido acidentalmente enquanto estiver no meu bolso ou bolsa?

Para autorizar um pagamento por aproximação é necessário que o cartão ou celular esteja a poucos centímetros de uma leitora com essa tecnologia de pagamento, entre 2,5 cm e 5 cm, e também posicionado da maneira adequada.

8 – Tem limite de uso por dia?

Sim, há um limite de compra de 5 passagens em meia hora e 10 passagens por dia durante a fase do projeto piloto. Esse número pode ser alterado posteriormente.

9 – Como identifico quais os ônibus que aceitarão o pagamento por aproximação?

Os ônibus estarão sinalizados na porta e nos próprios validadores.

10 – Cartões internacionais que têm a tecnologia de pagamento por aproximação podem ser usados normalmente para pagar a tarifa?        

Sim, tanto os cartões internacionais das marcas Visa e MasterCard quanto os celulares com a tecnologia por aproximação, podem ser usados normalmente para o pagamento da tarifa.

11 – Onde consigo um cartão por aproximação?

Se possuir uma conta corrente: Verificar com o seu banco/emissor se já está emitindo cartões de crédito, débito ou pré-pago com a tecnologia de pagamento por aproximação (NFC). Lembrando que cartões de crédito tradicionais não funcionarão. Caso a função seja crédito, o usuário está sujeito à análise de crédito do banco ou emissor.

12 – Não possuo conta corrente, posso utilizar o serviço?

Mesmo não possuindo conta corrente é possível obter um cartão de crédito. Neste caso recomendamos se informar sobre quais bancos já emitem o cartão com a tecnologia de pagamento por aproximação e seguir os procedimentos solicitados. Lembrando que seu pedido de cartão, está sujeito à aprovação de cada banco ou instituição financeira, após análise de crédito.

13 – Se o meu cartão for crédito e débito, vai ser cobrado em qual função?

Depende da aplicação principal do banco/emissor do seu cartão. Entre em contato com a central de atendimento de seu banco/emissor.

Mais informações em http://www.sptrans.com.br/perguntas-e-respostas/?sobre=pagamento-debito-credito ou na central 156.

Curtiu esse artigo? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Faça seu comentário